Segunda-feira
25 de Maio de 2020 - 
Silva & Sant Anna Soluções Profissionais para o seu Negócio
Eis que as coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo. 2 Co 5:17

Controle de Processos

Por favor, entre com o seu usuario e senha

Noticias

Newsletter

Deixe seu email para enviarmos nossos informativos.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Fale Conosco

Rua Luiz Bianconi 92 
Jardim Carlos Cooper
CEP: 08664-250
Suzano / SP
+55 (11) 42920279

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,58 5,58
EURO 6,08 6,08
IENE 0,05 0,05

Previsão do tempo

Hoje - Guarulhos, SP

Máx
20ºC
Min
8ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Campinas, SP

Máx
21ºC
Min
8ºC
Predomínio de

Hoje - Mogi das Cruzes...

Máx
21ºC
Min
8ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - São Paulo, SP

Máx
19ºC
Min
10ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Suzano, SP

Máx
19ºC
Min
10ºC
Parcialmente Nublado

ª Região conclui implantação do Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU)

Publicado em 14/10/2019A partir do dia 14 de outubro de 2019, o Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU) se tornou o instrumento oficial usado para o processamento de informações e da prática de atos processuais relativos à Execução Penal, no âmbito do TRF2 e das Seções Judiciárias do Rio de Janeiro (SJRJ) e do Espírito Santo (SJES).Atendendo a Resolução nº TRF2-RSP-2019/00075 que regulamentou o SEEU no âmbito da 2ª Região, a força-tarefa de implantação do Sistema concluiu, no último dia 11, todas as atividades previstas no cronograma de implantação.O juiz de direito do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Consuelo Silveira Neto, coordenador da força-tarefa do SEEU na 2ª Região, fez questão de elogiar a “excelente estrutura física e logística” disponibilizada pela Justiça Federal da 2ª Região. “Trata-se de um caso de sucesso para servir de modelo nacional”, disse o juiz.O SEEU é uma ferramenta virtual de controle de execução penal e de dados do sistema carcerário e compõe o projeto Justiça Presente, realizado em parceria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Balanço Em 27 de setembro, a força-tarefa de implantação já havia apresentado ao ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um balanço parcial do trabalho.Na ocasião, A apresentação ao ministro foi feita por Consuelo Silveira Neto e por Marcelo Dumar Molina (diretor de secretaria da 09ª Vara Federal Criminal do RJ, que detém a competência para a execução penal no município), na sede da SJRJ, onde, até aquela ocasião, 61 servidores da Justiça Federal do Estado já haviam sido treinados no novo sistema. Além de serem instruídos no uso do SEEU, os próprios treinandos atuaram no cadastramento dos processos judiciais em trâmite na 2ª Região, que inclui o Espírito Santo.Na exposição, eles informaram que 2.360 processos de execução penal da Região já haviam sido cadastrados, ou seja, já haviam sido autuados no SEEU, com informações básicas dos autos. E 1.500 autos já teriam sido implantados, o que significa que já tiveram inseridos no sistema os dados completos sobre os respectivos apenados e suas penas.Na manhã do próprio dia 27 de setembro, Consuelo Silveira Neto conduziu um encontro de capacitação para magistrados federais da capital do Rio de Janeiro, na sede da Escola da Magistratura Regional Federal (Emarf). A apresentação foi transmitida, por videoconferência, para juízes federais do Espírito Santo e do interior fluminense. E, ainda na data, à tarde, foram realizadas palestras para defensores públicos e membros do Ministério Público. Reunião A decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) de aderir ao SEEU foi formalizada no dia 1º de julho, entre o vice-presidente do TRF2, desembargador federal Messod Azulay, o secretário-geral do CNJ, desembargador Carlos Vieira Von Adamek, e o juiz auxiliar da Presidência do CNJ Luís Geraldo Santana Lanfredi.O encontro teve lugar na sede do Tribunal, no Rio de Janeiro. Também participaram da reunião os juízes federais da 9ª Vara Federal Criminal (VFCrim) do Rio de Janeiro, José Eduardo Nobre Matta (titular) e Débora Valle de Brito (substituta), e os juízes federais José Arthur Diniz Borges e Manoel Rolim Campbell Penna.Na ocasião, Messod Azulay, representando o presidente da Corte, desembargador federal Reis Fride, ressaltou a importância da iniciativa, afirmando que “o SEEU é um instrumento de extremo interesse da sociedade”, e que, para isso, o TRF2 “cooperará incondicionalmente com o CNJ, superando quaisquer óbices técnicos que eventualmente se apresentem”. Segurança e confiabilidade O SEEU foi desenvolvido pelo Tribunal de Justiça do Paraná e servirá para uniformizar a gestão penal no Brasil, conforme prioridade estabelecida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A inspiração para a criação do SEEU é a grave crise carcerária que o país enfrenta e seu propósito é dar maior segurança e confiabilidade às informações sobre prisões e medidas cautelares.É por conta disso que, já a partir de janeiro de 2020, o SEUU ganhará o reforço do registro de dados biométricos de indiciados e réus cadastrados no sistema. Segundo o juiz auxiliar da Presidência do CNJ, Luís Lanfredi, a biometria “eliminará o risco de uma pessoa ser submetida a medida penal por engano”. Sistema carcerário Além do controle inpidual de penas, o SEEU permite a organização de relatórios atualizados sobre o sistema carcerário, munindo as autoridades com dados, por exemplo, sobre o problema da superlotação em unidades prisionais. Dentre persas funcionalidades, o sistema é capaz de calcular, automaticamente, as progressões de pena e relacionar indultos concedidos a cada apenado.Para o juiz Consuelo Silveira Neto, o SEEU tem como principais vantagens a possibilidade de detalhamento do cálculo da pena; o acompanhamento eletrônico dos prazos de progressões de regime, de livramento condicional e de indultos, dentre outros dados; e o estabelecimento de uma base nacional de execução penal, possibilitando um único processo de execução ativo por sentenciado.Leia a Resolução nº TRF2-RSP-2019/00075 que regulamenta o Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU-CNJ) no âmbito do TRF2 e das Seções Judiciárias a ele vinculadas (SJRJ e SJES).Para acessar o sistema SEEU no site do TRF2 (www.trf2.jus.br), localize a coluna “Principais Serviços” e clique em “Consulta e sistemas processuais” e “SEEU”. Assuntos:SEEU ^
14/10/2019 (00:00)
Visitas no site:  192879
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia