Sábado
18 de Janeiro de 2020 - 
Silva & Sant Anna Soluções Profissionais para o seu Negócio
Eis que as coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo. 2 Co 5:17

Controle de Processos

Por favor, entre com o seu usuario e senha

Noticias

Newsletter

Deixe seu email para enviarmos nossos informativos.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Fale Conosco

Rua Luiz Bianconi 92 
Jardim Carlos Cooper
CEP: 08664-250
Suzano / SP
+55 (11) 42920279

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,18 4,18
EURO 4,64 4,64
IENE 0,04 0,04

Previsão do tempo

Hoje - Guarulhos, SP

Máx
22ºC
Min
17ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Campinas, SP

Máx
25ºC
Min
17ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Mogi das Cruzes...

Máx
23ºC
Min
17ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - São Paulo, SP

Máx
23ºC
Min
18ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Suzano, SP

Máx
23ºC
Min
18ºC
Chuvas Isoladas

Compartilhe a série de vídeos “Não permita. Você não está sozinha!”

Ação visa combater violência de gênero.           Com o objetivo de alcançar o maior número possível de mulheres que buscam informações sobre violência de gênero, o Tribunal de Justiça de São Paulo lançou três vídeos que abordam os persos tipos de violência (física, patrimonial e emocional) e falam sobre como e onde procurar ajuda. Para atingir as pessoas que necessitam desse material, o TJSP conta com a ajuda dos usuários para que compartilhem os vídeos, que têm duração de até um minuto.   A pulgação nas redes sociais tem as hashtags mais utilizadas, entre elas #RelacionamentoAbusivo, #JuntasSomosMaisFortes e #NãoseCale. O slogan que dá nome à série de vídeos está no fechamento de todos os filmes: Não permita. Você não está sozinha!           Confira os vídeos:         Vídeo 1 – Ciclo da violência         Vídeo 2 – Medidas Protetivas         Vídeo 3 – Violência Patrimonial / Dependência financeira           Os roteiros foram baseados em histórias de mulheres que buscam informações nas redes sociais. De acordo com a pesquisa “A voz das redes”, pulgada pelo Instituto Avon em 2018, 80% das mulheres recorreram ao anonimato (perfis falsos) para denunciar a violência que sofreram. No período de três anos da pesquisa (2015 a 2017), o número de menções a violência cresceu 211% e os grupos de suporte e apoio na rede aumentaram 176%.         Os vídeos têm a participação de duas juízas especialistas na área de Violência Doméstica e Familiar: Camila de Jesus Mello Gonçalves, da Vara da Região Norte de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, e Teresa Cristina Cabral Santana, integrante da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário (Comesp). Foram idealizados pela Diretoria de Comunicação Social do TJSP e gravados com o apoio de uma produtora de conteúdo audiovisual. Neste ano, novas produções voltadas ao combate da violência de gênero serão pulgadas pelo TJSP.                  imprensatj@tjsp.jus.br
10/01/2020 (00:00)
Visitas no site:  161797
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia