Quinta-feira
04 de Março de 2021 - 
Silva & Sant Anna Soluções Profissionais para o seu Negócio
Eis que as coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo. 2 Co 5:17

Controle de Processos

Por favor, entre com o seu usuario e senha

Newsletter

Deixe seu email para enviarmos nossos informativos.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Fale Conosco

Rua Luiz Bianconi 92 
Jardim Carlos Cooper
CEP: 08664-250
Suzano / SP
+55 (11) 42920279

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,73 5,73
EURO 6,92 6,92
IENE 0,05 0,05

Previsão do tempo

Hoje - Guarulhos, SP

Máx
28ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Campinas, SP

Máx
27ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Mogi das Cruzes...

Máx
29ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - São Paulo, SP

Máx
27ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Suzano, SP

Máx
27ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva a

Exposição 100% virtual celebra 147 anos do TJSP

Mostra já teve mais de 2 mil acessos.       “Hoje começa a realidade da promessa (...). Na promessa constitucional, inclui-se um voto muito explícito pela paz do cidadão e pela felicidade do País.” Com essas palavras, o primeiro presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Tristão de Alencar Araripe, instalou, no dia 3 de fevereiro de 1874, na Rua Boa Vista nº 20, o Tribunal da Relação de São Paulo e Paraná, embrião da Corte bandeirante. Para rememorar esse discurso e outras tantas histórias do maior Tribunal da América Latina, a Secretaria da Presidência do TJSP, por meio da Coordenadoria do Museu e das Diretorias de Relações Institucionais e Comunicação Social, concebeu a exposição virtual “O Tribunal da Justiça Bandeirante: sua história, seus personagens”.     A página é de acesso livre e conta, em detalhes, como um tribunal que nasceu com apenas sete desembargadores deixou sua marca na história e conquistou a grandeza de hoje. “Esta exposição não se restringe a enaltecer o trabalho do Judiciário. Ela é a demonstração cabal de que a Justiça de São Paulo não se estagnou; ela acompanhou a tecnologia que permeia os avanços da humanidade”, disse o presidente do TJSP, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, no lançamento da exposição.     A visita virtual rememora, entre outros, os primórdios da Justiça brasileira e os primeiros integrantes do Conselho Superior da Magistratura, além de recordar a relação do Tribunal com a Revolução Constitucionalista de 1932, a inauguração do Palácio da Justiça, em 1933, e mostrar como o sistema judiciário paulista evoluiu.     “A mostra conta com persos álbuns temáticos, não apenas da história do Tribunal de Justiça e de seus integrantes ao longo do tempo, como também de fatos importantes da história, devidamente contextualizados, e a organização da Justiça brasileira”, destaca a coordenadora do Museu do Tribunal de Justiça, desembargadora Luciana Almeida Prado Bresciani.       O Tribunal tem história     1609 – Criado o primeiro Tribunal da Relação do Estado do Brasil, também chamado da Relação da Bahia.     1874 – Ministro da Justiça do Império, Manuel Antônio Duarte de Azevedo, referenda a criação do Tribunal da Relação de São Paulo e Paraná, instalado em 3/2/1874, pelo Decreto nº 2.342. O embrião do TJSP nasce com sete desembargadores, sendo Tristão de Alencar Araripe o primeiro presidente.     1911 – Projeto e construção do Palácio da Justiça são encomendados pelo secretário da Justiça de São Paulo, Washington Luís, ao escritório de Ramos de Azevedo.     1932 – Desembargador Manoel da Costa Manso, então presidente do Tribunal, defende em rádio os ideais constitucionalistas. Além de seu presidente, o TJSP contou com a atuação de oito combatentes que se tornaram magistrados.     1933 – 1ª sessão solene inaugura parcialmente o Palácio da Justiça. A obra foi totalmente finalizada nove anos depois, em 1942.     1947 – Constituição de 1947 adota a nomenclatura “Tribunal de Justiça de São Paulo” para a Corte paulista. Nesse ano, o TJSP passa a contar com 36 desembargadores.     1951 – São Paulo instala o Tribunal de Alçada do Estado.     1965 – Tribunal de Alçada é desmembrado em dois Tribunais de Alçada Civil e um Tribunal de Alçada Criminal.     1981 – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) tomba o Palácio da Justiça.     2004 – Emenda Constitucional nº 45 extingue os Tribunais de Alçada e unifica o Tribunal de Justiça. Com a transformação do cargo de juiz dos Tribunais de Alçada em desembargador (em obediência à referida emenda), o número de magistrados vai para 348. Em 2005, Lei Complementar eleva para 360 os desembargadores da Corte paulista.       N.R.: texto originalmente publicado no DJE de 17/2/21.            imprensatj@tjsp.jus.br       Siga o TJSP nas redes sociais:     www.facebook.com/tjspoficial         www.twitter.com/tjspoficial     www.youtube.com/tjspoficial     www.flickr.com/tjsp_oficial     www.instagram.com/tjspoficial  
18/02/2021 (00:00)
Visitas no site:  287010
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia