Quinta-feira
29 de Julho de 2021 - 
Silva & Sant Anna Soluções Profissionais para o seu Negócio
Eis que as coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo. 2 Co 5:17

Controle de Processos

Por favor, entre com o seu usuario e senha

Noticias

Newsletter

Deixe seu email para enviarmos nossos informativos.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Fale Conosco

Rua Luiz Bianconi 92 
Jardim Carlos Cooper
CEP: 08664-250
Suzano / SP
+55 (11) 42920279

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,15 5,15
EURO 6,08 6,09
IENE 0,05 0,05

Previsão do tempo

Hoje - Guarulhos, SP

Máx
12ºC
Min
3ºC
Predomínio de

Hoje - Campinas, SP

Máx
12ºC
Min
3ºC
Predomínio de

Hoje - Mogi das Cruzes...

Máx
11ºC
Min
4ºC
Geada

Hoje - São Paulo, SP

Máx
12ºC
Min
3ºC
Predomínio de

Hoje - Suzano, SP

Máx
11ºC
Min
3ºC
Predomínio de

Junho Vermelho: doar sangue é um ato de amor

TJSP participa de campanha que incentiva a doação.       Em 14 de junho é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue e o Tribunal de Justiça de São Paulo apoia a campanha Junho Vermelho para conscientização sobre o tema, com posts nas redes sociais e mensagens para o público interno por e-mail e na intranet. A campanha surgiu em 2015 pelo movimento Eu Dou Sangue, que escolheu o mês por ser início do inverno, época em que os hemocentros costumam ficar com os estoques mais vazios. Mas a pandemia da Covid-19 agravou a falta de doações nos bancos de sangue. Houve queda de, aproximadamente, 20% no ano passado. Por isso, a ajuda de todos é fundamental.     Doar sangue é seguro. Uma pessoa adulta tem, em média, cinco litros de sangue e na doação são coletados, no máximo, 450 ml, o que não afeta a saúde. O material coletado é separado em diferentes componentes (hemácias, plaquetas e plasma), podendo beneficiar vários pacientes com apenas uma doação.      A contínua reposição dos bancos é necessária para salvar vidas de pessoas que, por exemplo, passaram por cirurgias de urgência, sofreram acidentes que causaram hemorragias ou desenvolveram complicações por dengue, febre amarela e, mais recentemente, o novo coronavírus.     O escrevente do Juizado Especial Cível de Guarulhos Rodrigo César Russo, doador regular há 16 anos, conta que fez a primeira doação no dia do aniversário de 19 anos. “Um amigo passaria por cirurgia e estava solicitando doadores. Aproveitei que era feriado e fui até o posto da Pró-Sangue no Hospital das Clínicas. Nesse dia, li em um cartaz que cada doação pode salvar até quatro vidas. Essa informação me marcou e me motivou a continuar doando, o que faço de duas a quatro vezes por ano”, conta. Aos que nunca doaram, Rodrigo Russo garante que o processo não dói além de uma picada de agulha e há um sentimento de realização por auxiliar alguém. “Muita gente confunde os procedimentos para a doação com o que é necessário para exame de sangue, como estar em jejum. Mas é exatamente o oposto: para a doação é essencial ir bem alimentado e hidratado. Os bancos de sangue sempre precisam do nosso apoio, então cada um pode fazer um pouco pelo outro. Amanhã, podemos precisar dessa ajuda!”       Requisitos para ser doador ·   Ter entre 16 e 69 anos de idade (maiores de 16 anos precisam de autorização do responsável legal) ·   Idade até 60 anos, se for a primeira doação ·   Pesar mais de 50 kg ·   Boas condições de saúde ·   Estar hidratado e alimentado antes do procedimento (preferencialmente alimentos leves e não gordurosos) ·   Estar descansado – mínimo de 6 horas de sono ·   Levar documento oficial com foto (RG, CNH, Carteira de Trabalho)       Impedimentos ·   Não estar grávida ou amamentando ·   Não ter feito tatuagem ou maquiagem definitiva há menos de 12 meses ·   Não ter feito endoscopia ou colonoscopia há menos de seis meses ·   Não ter tido febre, infecção bacteriana ou gripe há menos de 15 dias ·   Não ter tido malária ou visitado área endêmica de malária há menos de um ano ·   Não ter diabetes em uso de insulina ou epilepsia em tratamento ·   Não ter feito uso de medicamentos anti-inflamatórios há menos de três dias (se a doação for de plaquetas) ·   Vacinados contra a gripe - após 48h ·   Vacinados contra Covid-19 (Coronavac/Butantan - após 48h e AstraZeneca/Fiocruz - após 7 dias)       1 – Triagem ·   cadastro  ·   avaliação clínica por profissional da saúde ·   para não colocar em risco a pessoa que vai receber a doação, é importante sinceridade na entrevista       2 – Coleta ·   são retirados 450ml de sangue (o corpo leva 72h para repor; não há risco para o doador) ·   respeite o intervalo*       3 – Após a doação ·   alimente-se ·   hidrate-se ·   evite esforços físicos ·   evite fumar e ingerir bebidas alcóolicas ·   não dirija veículos de grande porte       *Intervalos entre doações -    Homens: entre 60 dias ou máximo de 4 doações por ano   -    Mulheres: entre 90 dias ou máximo de 3 doações por ano           Fontes:  Ministério da Saúde  •  Pró-Sangue – Hemocentro de São Paulo  •  Fundação Hemominas       N.R.: texto originalmente publicado no DJE de 16/6/21.            imprensatj@tjsp.jus.br       Siga o TJSP nas redes sociais:      www.facebook.com/tjspoficial     www.twitter.com/tjspoficial     www.youtube.com/tjspoficial     www.flickr.com/tjsp_oficial     www.instagram.com/tjspoficial 
17/06/2021 (00:00)
Visitas no site:  354488
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia