Terça-feira
23 de Abril de 2019 - 
Silva & Sant Anna Soluções Profissionais para o seu Negócio
Eis que as coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo. 2 Co 5:17

Controle de Processos

Por favor, entre com o seu usuario e senha

Newsletter

Deixe seu email para enviarmos nossos informativos.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Fale Conosco

Rua Luiz Bianconi 92 
Jardim Carlos Cooper
CEP: 08664-250
Suzano / SP
+55 (11) 42920279

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,92 3,92
EURO 4,42 4,42
IENE 0,04 0,04

Ministro Rogerio Schietti Cruz profere aula magna de especialização em Direito Processual Penal da EPM

Curso é ministrado na Capital, em Birigui e Sorocaba.   Com a aula magna “Princípios do processo penal”, proferida pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Rogerio Schietti Machado Cruz, teve início na quinta-feira (14) na Escola Paulista da Magistratura (EPM), o 9º Curso de pós-graduação lato sensu, especialização em Direito Processual Penal. O curso é realizado simultaneamente em Birigui e Sorocaba, onde os alunos participam telepresencialmente das aulas expositivas e presencialmente dos seminários. Na abertura dos trabalhos, o diretor da EPM, desembargador Francisco Eduardo Loureiro, agradeceu a participação do palestrante e o trabalho dos coordenadores e dos professores assistentes na Capital e no interior. “Esse curso já está em sua nona edição e tem um grau de satisfação dos alunos muito elevado, porque é um dos melhores cursos de pós-graduação lato sensu em Direito Processual Penal do Estado”, afirmou. O desembargador Marco Antonio Marques da Silva, coordenador do curso e da área de Direito Processual Penal da EPM, salientou que o palestrante é uma referência para os magistrados e estudiosos das ciências criminais e agradeceu aos demais coordenadores e professores do curso, bem como aos alunos: “de nada adiantaria nosso trabalho se não tivéssemos a participação dos senhores e tenho certeza de que todos sairão daqui gratificados”. O ministro Rogerio Schietti Cruz iniciou sua exposição enfatizando que o estudo do processo penal é fundamental porque ele é a própria Constituição aplicada. “O processo penal é empolgante e apaixonante e mais do que nunca constitui a pauta diária não só dos noticiários jurídicos, mas também da mídia em geral”.  A seguir, apresentou um “decálogo do devido processo penal”, discorrendo sobre cada um de seus princípios: separação de funções; juiz competente, imparcial e independente; Ministério Público sob critérios de objetividade; presunção de não culpabilidade do acusado; ampla defesa; igualdade processual; contraditório; duplo grau de jurisdição; publicidade e oralidade; e motivação do ato decisório como condição de sua validade formal e legitimidade. O ministro asseverou que a Justiça Criminal pode ser ao mesmo tempo eficiente e preservar os direitos do acusado: “uma Justiça Criminal democrática reclama o equilíbrio entre os justos anseios da sociedade por maior eficiência do sistema punitivo, com a diminuição da morosidade dos processos e da impunidade dos autores de condutas criminosas e a aspiração de que a atividade repressora do Estado jamais se afaste das conquistas civilizatórias que qualificam e condicionam tal agir como formal e substancialmente legítimo”.  A mesa de trabalhos teve a presença do desembargador Ruy Alberto Leme Cavalheiro, também coordenador do curso, e da juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcante, coordenadora-adjunta. Também participaram da aula magna os desembargadores Miguel Marques e Silva e Pedro Aurélio Pires Maríngolo e os juízes Brenno Gimenes Cesca e Pedro Aurélio Pires Maringolo, professores assistentes do curso.   imprensatj@tjsp.jus.br
17/03/2019 (00:00)
Visitas no site:  47875
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia