Sexta-feira
23 de Agosto de 2019 - 
Silva & Sant Anna Soluções Profissionais para o seu Negócio
Eis que as coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo. 2 Co 5:17

Controle de Processos

Por favor, entre com o seu usuario e senha

Newsletter

Deixe seu email para enviarmos nossos informativos.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Fale Conosco

Rua Luiz Bianconi 92 
Jardim Carlos Cooper
CEP: 08664-250
Suzano / SP
+55 (11) 42920279

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,04 4,04
EURO 4,48 4,49
IENE 0,04 0,04

Previsão do tempo

Hoje - Guarulhos, SP

Máx
20ºC
Min
10ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Campinas, SP

Máx
24ºC
Min
11ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Mogi das Cruzes...

Máx
21ºC
Min
11ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - São Paulo, SP

Máx
18ºC
Min
13ºC
Pancadas de Chuva

Hoje - Suzano, SP

Máx
18ºC
Min
13ºC
Pancadas de Chuva

Presidente do TJSP libera obras no Vale do Anhangabaú

Paralisação representa risco à economia pública.           O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, autorizou, hoje (9), a retomada das obras no Vale do Anhangabaú. A decisão suspende tutela concedida pela 16ª Vara da Fazenda Pública da Capital, que havia determinado a paralisação das reformas.         O desembargador destacou que, ao contrário do que consta na decisão de primeiro grau, o projeto foi debatido democraticamente com a sociedade civil, como, por exemplo, em apresentação pública ocorrida em 2015. “Não se trata de intervenção feita “de imediato” e à sorrelfa, o que ganha relevância especialmente ante a ausência de oposição administrativa ou judicial anterior, em momento em que o prejuízo à Municipalidade teria sido muito menor (ao contrário do que se dá agora, quando a obra já está iniciada e o local foi transformado em um imenso canteiro de obras)”, escreveu.         Também consta na decisão que o Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade (Conpresp) e o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat) manifestaram-se favoravelmente ao projeto de requalificação de forma unânime. O texto ainda destaca os riscos decorrentes da paralisação da obra, como vandalismo aos sistemas de telecomunicações que estão aparentes, integridade de estruturas, processos erosivos, entre outros, bem como o risco à economia pública.         “Conforme levantamentos realizados, cada dia de paralisação da obra representa prejuízo estimado ao Município de São Paulo de R$ 42.744,66, isso levando em conta apenas os custos contratuais referentes à remuneração de 108 funcionários e 38 equipamentos mobilizados, porém sem uso por força de liminar, além de despesas indiretas de água, luz, refeições, transporte etc.”, completou o presidente.         Veja a íntegra da decisão.           Suspensão de Tutela nº 2173400-60.2019.8.26.0000                    imprensatj@tjsp.jus.br
09/08/2019 (00:00)
Visitas no site:  85106
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia