Segunda-feira
27 de Maio de 2019 - 
Silva & Sant Anna Soluções Profissionais para o seu Negócio
Eis que as coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo. 2 Co 5:17

Controle de Processos

Por favor, entre com o seu usuario e senha

Noticias

Newsletter

Deixe seu email para enviarmos nossos informativos.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Fale Conosco

Rua Luiz Bianconi 92 
Jardim Carlos Cooper
CEP: 08664-250
Suzano / SP
+55 (11) 42920279

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,03 4,03
EURO 4,51 4,52
IENE 0,04 0,04

TJ na Mídia: sustentabilidade no fórum de Barra Bonita

Comarca foi a vencedora do TJ Sustentável 2018.     A TV Tem, emissora afiliada da Rede Globo, e o portal G1, repercutiram neste domingo (21) a vitória do fórum de Barra Bonita no projeto TJ Sustentável, competição saudável realizada em 2018 pelo Tribunal de Justiça de São Paulo com o objetivo de reduzir o desperdício de recursos naturais e de bens públicos.     A matéria destaca as persas iniciativas implantadas pelos magistrados e servidores na busca pel consumo consciente. Ao final, Barra Bonita sagrou-se a vencedora ao economizar mais de 90 mil copos descartáveis, 6.056 kWh de energia, 73 m³ de água e 154 resmas de papel sulfite. A Comarca de Cananéia ficou em segundo lugar e General Salgado em terceiro.     "Cada um de nós, como cidadão, tem um débito com a geração futura, então a gente tem que devolver o planeta como a gente recebeu", declarou a juíza diretora do fórum, Daniela Aoki de Andrade Maria.       TJ Sustentável     A primeira edição do TJ Sustentável ocorreu em 2015, com a participação de 12 prédios, tendo como vencedor o Fórum de Jaú. Em 2016, houve a expansão para 339 unidades, sendo a ganhadora a Comarca de Presidente Venceslau. Em 2017, General Salgado sobressaiu-se entre 353 concorrentes.     Além da competição entre os fóruns, o projeto contempla campanhas de conscientização e palestras sobre práticas sustentáveis. Na competição, que ocorreu de abril a outubro de 2018, os dados de consumo dos prédios foram inseridos pelos administradores prediais. Cada unidade tinha sua “árvore virtual”, que ficou mais seca ou mais frondosa, de acordo com os resultados de economia alcançados, transformados em pontos.     Os resultados de economia no Estado em 2018, estimados de acordo com os dados inseridos no sistema, foram:     - 6,8 milhões de kWh de energia;     - 16 mil m³ de água;     - 28 mil resmas de papel sulfite;     - 1,5 milhão de copos descartáveis.            imprensatj@tjsp.jus.br
22/04/2019 (00:00)
Visitas no site:  56689
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia