Terça-feira
23 de Abril de 2019 - 
Silva & Sant Anna Soluções Profissionais para o seu Negócio
Eis que as coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo. 2 Co 5:17

Controle de Processos

Por favor, entre com o seu usuario e senha

Newsletter

Deixe seu email para enviarmos nossos informativos.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Fale Conosco

Rua Luiz Bianconi 92 
Jardim Carlos Cooper
CEP: 08664-250
Suzano / SP
+55 (11) 42920279

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,92 3,92
EURO 4,42 4,42
IENE 0,04 0,04

TJSP prestigia conferência sobre ordem econômica e financeira Constitucional

Ministro Alexandre de Moraes proferiu palestra.     O Tribunal de Justiça de São Paulo participou da conferência “Evolução na Ordem Econômica e Financeira Constitucional”, proferida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, na manhã desta sexta-feira (12), no Campus Vergueiro da Universidade Nove de Julho (Uninove). Representando o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, esteve presente a juíza substituta em 2º grau Claudia Lucia Fonseca Fanucchi.     O ministro discorreu, dentre outros assuntos, sobre alterações feitas na Constituição Federal, propriedade privada, livre comércio, direitos do consumidor e descentralização de poder. “Sou um federalista, acredito que um dos grandes erros do Brasil é a centralização de poder, que acarreta inoperância, incompetência e corrupção e diminui a transparência e a fiscalização. Basta olhar para trás e verificar a história”, afirmou. “O brasileiro vem se conscientizando que o Estado não pode fazer tudo por ele, temos que fazer a nossa parte enquanto inpíduos, isso é o mais importante.”     Ao término da fala, o ministro concluiu ressaltando que “a Constituição não evita crises, desempregos, homicídios, insegurança pública nem problemas na saúde ou na educação. No entanto, uma boa interpretação pode permitir a concessão de instrumentos importantes às autoridades públicas para solucionar problemas e crises que eventualmente surjam. Nossa Constituição trouxe formas que permitem interpretações evolutivas, de acordo com as mudanças da própria sociedade, e isso é um ponto extremamente positivo”.     Além do ministro Alexandre de Moraes, participaram da mesa de trabalho o reitor da Uninove, professor Eduardo Storopoli; a pró-reitora Acadêmica, professora Maria Cristina Barbosa Storopoli; e o diretor do Programa de Mestrado em Direito da universidade, professor doutor André Lemos Jorge.     Também estiveram presentes o vice-presidente e corregedor do TRE-SP, desembargador Waldir Sebastião de Nuevo Campos Júnior; o ex-presidente do TRE-SP, desembargador Mário Devienne Ferraz; os desembargadores Luiz Edmundo Marrey Uint, Silmar Fernandes e Luiz Guilherme da Costa Wagner Junior; o conselheiro do CNJ Henrique Ávila; os juízes Maurício Fiorito (TJSP), Renata Mota Maciel Madeira Dezem (TJSP), Marcelo Vieira de Campos (TRE) e Marcus Elidius Michelli de Almeida (TRE); além de outros magistrados, advogados, servidores e alunos.            imprensatj@tjsp.jus.br
14/04/2019 (00:00)
Visitas no site:  47868
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia