Segunda-feira
25 de Maio de 2020 - 
Silva & Sant Anna Soluções Profissionais para o seu Negócio
Eis que as coisas velhas já passaram, e tudo se fez novo. 2 Co 5:17

Controle de Processos

Por favor, entre com o seu usuario e senha

Noticias

Newsletter

Deixe seu email para enviarmos nossos informativos.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Fale Conosco

Rua Luiz Bianconi 92 
Jardim Carlos Cooper
CEP: 08664-250
Suzano / SP
+55 (11) 42920279

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,58 5,58
EURO 6,08 6,08
IENE 0,05 0,05

Previsão do tempo

Hoje - Guarulhos, SP

Máx
20ºC
Min
8ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Campinas, SP

Máx
21ºC
Min
8ºC
Predomínio de

Hoje - Mogi das Cruzes...

Máx
21ºC
Min
8ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - São Paulo, SP

Máx
19ºC
Min
10ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Suzano, SP

Máx
19ºC
Min
10ºC
Parcialmente Nublado

Unisa realiza júri simulado no Palácio da Justiça

Atividade teve a presença de professores e alunos.           O Tribunal de Justiça de São Paulo recebeu, hoje (11), alunos da Universidade de Santo Amaro (Unisa) para a realização de júri simulado. A atividade aconteceu no tradicional Salão do Júri – que, entre 1927 e 1988, recebeu julgamentos célebres, como os de Lindomar Castilho e “Chico Picadinho” – e auxiliou os estudantes a ganharem experiência e se familiarizem com os ritos do julgamento. Na abertura do evento, a juíza da 27ª Vara Cível, Renata Martins de Carvalho, que também é professora doutora do curso de Direito, agradeceu à Universidade e ao Tribunal por viabilizarem a atividade. “É uma oportunidade única estar neste espaço e atuar como juíza-presidente de um júri. Obrigada aos organizadores e coordenadores da Unisa pelo convite”, afirmou.         Os alunos se basearam em um caso real de homicídio qualificado e ocultação de cadáver, em que o réu foi condenado a 13 anos de prisão em regime inicial fechado. A magistrada do TJSP presidiu o Júri simulado, enquanto os alunos do 6º, 8º e 10º semestre do curso de Direito dos campus Santo Amaro e Marechal Deodoro interpretaram jurados, réu, promotores, advogados e serventuários. Após mais de duas horas de prática para oitiva de quatro testemunhas (duas de acusação e duas de defesa), interrogatório do réu e debates, os jurados, em votação secreta, reconheceram a materialidade do delito de homicídio e a autoria do crime, porém, por maioria de votos, absolveram o acusado, que alegava legítima defesa.         Depois da leitura da sentença, a juíza agradeceu as palavras de carinho dos colegas. “Nós, do Tribunal de Justiça, temos muita satisfação em recebê-los. Meus parabéns aos alunos, que fizeram um trabalho excelente”, completou. A atividade foi organizada pelo professor Renato Watanabe de Morais. Participaram da simulação os coordenadores do curso de Direito da Unisa, professores Roberta Vicente de Carvalho, Gilberto Kenji Futada e James Alan Franco, o coordenador do Núcleo de Prática Jurídica, João Paulo Gunutzamann Ferreira Silva, a advogada orientadora do Núcleo, Juliana Dalla Torre Martins, os professores Michel Bertoni, André Ulrich Pinto, Cristhiane Bessas Juscelino, Luis Carlos Pilegge Costa e Lincoln Nogueira Marcellos, e a advogada e membro da Comissão da Anacrim, Débora de Castro Epifanio.         As visitas monitoradas e os júris simulados no Tribunal de Justiça de São Paulo são agendados pela Diretoria de Relações Institucionais pelo telefone (11) 3117-2596.                      imprensatj@tjsp.jus.br
12/10/2019 (00:00)
Visitas no site:  192854
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia